O que você precisa saber sobre comunicação de Alarmes.

Por: Marcelo Cabbao – Presidente do SIESE-SP

Os sistemas de alarmes monitorados estão se popularizando cada vez mais com o passar dos anos. Isso ocorre devido à queda de preço dos equipamentos e a comprovada eficiência em avisar e evitar intrusões e roubos nos estabelecimentos que possuem estes equipamentos.

Um sistema de alarme instalado em um estabelecimento tem como objetivo principal enviar informações para a central de monitoramento para que a mesma possa registrar e analisar estas informações em relação ao seu grau de importância e tomar uma a decisão sobre o que fazer como, por exemplo, avisar seus proprietários, enviar um apoio técnico motorizado para o local e até pedir ajuda policial.

Para que esta eficiência aconteça, um dos principais fatores é o meio de comunicação entre o equipamento de alarme e a central de monitoramento que deve estar em perfeitas condições e também possuir um sistema de backup para garantir a entrega da mensagem.

Vamos analisar quais são estes meios de comunicação suas vantagens e desvantagens.

Linha Convencional Analógica
É a forma mais antiga e usada para comunicação de alarme. É a forma nativa de comunicação de todos os modelos de alarmes. Consiste em um par de fios de cobre que fisicamente é ligado até a central telefônica pela via pública.
Deve-se tomar cuidado na instalação, pois a linha telefônica convencional só aceita uma ligação de cada vez e a mesma deve dar prioridade de uso para o sistema de alarme, está ligação deve ser feita de forma que quando houver a necessidade do sistema de alarme precisar enviar uma mensagem para a central de monitoramento o sistema possa bloquear todos os aparelhos telefônicos ligados na linha e usar a mesma exclusivamente logo após a entrega da mensagem deve desbloquear os aparelhos liberando o uso normal para os mesmos. Outra forma é ter uma linha exclusiva para o sistema de alarme.
Vantagens: Sua instalação é simples e possui uma grande qualidade para transmissão das informações.
Desvantagens: Por usar a rede pública pode ser sabotada facilmente ou apresentar problemas de transmissão temporários causados por terceiros. A grande maioria dos roubos que acontecem em estabelecimentos começam com a sabotagem da mesma.

Linhas VOIP (Voz sobre IP)
Com a popularização da internet as empresas que fornecem estes sistemas (empresas de TV a cabo e provedores de internet) instalam equipamentos que conectam o sistema de internet com o sistema de telefonia pública, estes equipamentos precisam converter os sinais de som analógicos para dados e depois converter estes dados para sinais analógicos, estas conversões acarretam perda de qualidade e latência na linha muitas vezes comprometendo o envio das mensagens, outro fator importante é que quando acaba energia elétrica os mesmos não funcionam.
Como também dependem da internet precisam de uma velocidade mínima de banda para manter sua qualidade, isto acarreta problemas em horários de pico de uso da rede. Por não funcionarem como as linhas analógicas estes equipamentos podem variar sua qualidade de cliente para cliente e às vezes comprometer o sistema. Por estes motivos estes equipamentos não são recomendados para a transmissão de mensagens entre o sistema de alarme e a central de monitoramento como principal e única via de comunicação.
Como se trata de uma tecnologia nova, muitos modelos de alarmes não funcionam direito com estas linhas, alguns fabricantes já estão fabricando modelos que se adaptam melhor a estas linhas, mas não resolvem totalmente o problema.

Transmissão por TCP/IP via internet
Usado como opção para quem possui somente linhas Voips instaladas nos estabelecimentos, consiste em um aparelho que converte as mensagens dos alarmes em dados e envia os mesmos através da rede de internet para a central de monitoramento, deve ser ligado ao roteador de internet instalado no cliente.
Como a maioria dos sistemas de internet utilizam a estrutura de cabeamento pela rede pública possui as vantagens e desvantagens dos sistemas ligados pelas linhas convencionais com o agravante de não funcionar quando ocorrem quedas de energia elétrica no cliente e também depende da estabilidade da conexão de internet.
Por causa do problema de queda de energia estes equipamentos não são recomendados para a transmissão de mensagens entre o sistema de alarme e a central de monitoramento como principal e única via de comunicação
Até agora estamos falando de sistemas de comunicação de alarmes que depende de instalações públicas para funcionarem.
Vamos agora analisar sistemas de comunicação de transmissões por rádio frequência, a grande característica deste sistema e que o mesmo não pode ser sabotado facilmente externamente, pois sua transmissão é sem fio.
Gostaria de deixar claro que a ideia deste artigo é informar e abrir discussão sobre os sistemas de comunicação existentes e mais usados. Com certeza existem e existirão outros sistemas de comunicação de alarmes.

Sistema de transmissão de rádio unidirecional transmissor/receptor
Este sistema é muito usado em locais com topografia plana, consiste na transmissão de um rádio transmissor no cliente para uma antena receptora que pode ser uma base ou repetidora.
Este sistema pode ser ligado em conjunto com a linha telefônica avisando a central de monitoramento sobre seu corte ou sabotagem. Aumenta muito a qualidade e eficiência dos sistemas de alarme. Possui sistemas de backup de energia que permitem seu funcionamento na falta da mesma.
Vantagens: Sistema de comunicação exclusivo para alarmes, não é dividido com outros sistemas. Não possui outra empresa que é responsável pelo serviço. A rede de transmissão não sai fora do ar. Possui sistema de backup para a queda de energia. Funciona muito bem em cidades litorâneas ou do interior, planas com poucos edifícios.
Desvantagens: Ao longo do tempo, por ser uma tecnologia direcional, podem surgir obstáculos que criam interferências físicas como prédios, árvores e torres de transmissões elétricas. O custo de manutenção para manter uma repetidora pode ser alto em relação ao projeto, pois necessita de mão de obra específica para isto. Algumas instalações necessitam de antenas externas direcionais que aumentam a chance de sabotagem do sistema. Necessita de homologação para permissão de uso na Anatel.

Rede de dados via Celular IP GSM/GPRS
Uma evolução do sistema de rádio direcional. Este sistema possui o melhor custo para garantir a entrega das mensagens de alarmes, são muito utilizados como primeira ou segunda via de comunicação oferecendo uma boa contingência ao sistema. Muito conhecido como backup da linha telefônica.
Este sistema avisa quando a linha de telefone sofre um corte ou sabotagem. Aumenta muito a qualidade e eficiência dos sistemas de alarme. Consiste em um equipamento que transforma as mensagens do sistema de alarme em dados e transmite os mesmos através da rede de telefonia celular.
Vantagens: Não utilizam estrutura física de cabeamento para transmissão dificultando uma sabotagem do sistema, o equipamento fica instalado dentro do estabelecimento evitando qualquer tipo de sabotagem por via externa. Usa a rede de telefonia celular já implantada pela operadora para poder funcionar proporcionando baixo custo de implantação. Possui sistema de backup de energia e funciona por varias horas quando a mesma é cortada. Não necessita de permissão de uso na Anatel.
Desvantagens: Por usar a rede de telefonia celular a mesma pode não funcionar em horários de congestionamento. Este sistema pode dividir a transmissão com outros sistemas de dados celulares como rastreamento de veículos e internet via celular. Depende da operadora de celular que não garante a eficiência de qualidade da transmissão de dados.

Sistema de transmissão de rádio bidirecional por tecnologia de rede MESH
A tecnologia MESH é usada militarmente pelo governo dos Estados Unidos por propiciar uma rede de transmissão de dados bidirecional, 100% segura não dependendo de repetidoras. É uma rede de transmissão de dados sem fio de baixa velocidade.
Este sistema funciona de uma forma que cada sistema instalado repete o sinal para outro sistema próximo até chegar ao seu destino.
Por não possuir uma única direção de destino não sofre interferência por algum obstáculo que pode ser construído no futuro após a instalação.
A mensagem pode ser entregue por infinitas rotas, pois um rádio pode passar a mensagem adiante para qualquer outro rádio que estiver ao seu alcance assim não dependendo de um único equipamento ou destino. Quanto mais equipamentos forem instalados melhor a rede fica e abrange uma área maior de cobertura. Possui também todas as vantagens do sistema via celular em relação a queda de energia e detecção de corte de linha convencional.
Sistema usado para locais que necessitavam um alto nível de segurança como consulados, agências governamentais, instituições financeiras, joalherias, supermercados, farmácias etc.
Vantagens: Sistema de comunicação exclusivo para alarmes, não é dividido com outros sistemas.
Não possui outra empresa que é responsável pelo serviço. A rede de transmissão não sai fora do ar. Possui sistema de backup para a queda de energia. Utiliza várias rotas para enviar a mensagem não dependendo de uma antena principal ou repetidora. O equipamento fica instalado dentro do local. Alto nível de segurança.
Desvantagens: Possui um custo alto do equipamento, necessita de um grande número de equipamentos instalados para ter uma grande cobertura, caso contrario fica restrito a uma pequena área de atuação. Por necessitar de vários equipamentos para funcionar possui alto custo de implantação. Necessita de homologação para permissão de uso na Anatel.

FONTE: Boletim Informativo do SIESE – SP

Comentários encerrados.